“Pinel. Sexy. Lindo. Bêbado!”


Já tentei começar esse texto centenas de vezes, mas é tanta informação que fica até difícil.

Bem, você vira fã de um cara e, tudo bem, então você começa a pesquisar sobre a vida dele e, diante de tudo aquilo, você fica boquiaberta e pensa: “Mas… Eles estão falando do ator ou do personagem?”. E você não consegue descobrir a resposta.

É isso o que acontece com Robert (John) Downey Jr!

Não são poucos os textos em que você encontra frases dos jornalistas dizendo que a personalidade da maioria dos personagens de Downey – senão todos – se confundem com a personalidade dele, mas é claro que para fazer as suas interpretações ele dê uma apimentada na ironia natural que ele tem. Também falam que Downey não é o tipo de ator que segue o script da entrevista nem fica todo cauteloso com mm medo de não ter papas na língua, ele é a pura essência da espontaneidade.

Downey já tinha um pé no mundo maravilhoso do cinema, seu pai era cineasta e incentivou o inicio da carreira do filho quando ele tinha cinco aninhos (um bebê ainda…) no filme Pound (1970). Depois disso, ele atuou em outros diversos filmes produzidos pelo seu pai, mas seu talento veio à tona com Chaplin (1992) e  Abaixo de Zero (1978), onde – olhe só que ironia! – ele interpretou brilhantemente um drogado. Porque ironia? Porque Downey pai foi um grande incentivador não só da

brilhante carreira de seu filho, mas também de um dos seus maiores vícios: as drogas. Por isso que, por muito tempo, todo esse talento e esse carisma de Downey Jr. deixou de ser focado e os holofotes se voltaram para a sua vida pessoal que estava sendo destruída pelo consumo desenfreado de todos os tipos de drogas não injetáveis que se possa imaginar.  Devido à isso, Downey foi  preso e internado em clínicas de reabilitação diversas vezes, e também foi esse o motivo do fim de seu relacionamento de sete anos com a atriz Sarah Jessica Parker (Porra, Rob! :/ Sarah Jessica Parker?!) mas, foi nesse mesmo período de conturbações em sua vida que ele conheceu Deborah Falconer, se casou com ela e, um ano depois, tiveram um filho, Indio. Pelo mesmo motivo do fim de seu relacionamento anterior, o casamento de Downey e Falcone acabou em 2001, após a sua última prisão. Vida agitada, hein?

Mas, com a ajuda de uns bons e velhos amigos, ele conseguiu se livrar das drogas – segundo ele, um processo que teve incio na penitenciária – e recuperar, aos poucos, o seu espaço no cinema com pequenos papéis. Em 2003, enquanto filmava o suspense Na companhia do medo, conheceu sua atual esposa e mãe de seu outro filho, Exton, a produtora Susan Levin. Enquanto faziam as gravações do filme Zodíaco (2006), já sabiam que Downey era a primeira opção do diretor Jon Favreau, em entrevista ele falou que escolheu o ator porque “não queria uma escolha óbvia” e também porque: “Os melhores e os piores momentos da vida de Robert foram vistos por todos. Ele precisou encontrar um equilíbrio interior para superar obstáculos que foram além de sua carreira. Isso é Tony Stark.”. Challenge accepted, Downey decolou em sua carreira, entre personagens como Tony Stark, Peter Highman, Sherlock Holmes, Steve Lopez e Kirk Lazarus, ele reconquistou o seu posto de um dos melhores atores de sua geração (por sinal, a mesma geração de Depp) e já tem 9328982093 de filmes agendados para os próximos anos. Parabéns pela reviravolta que o Downey fez na vida dele! Que até terapia de casal faz hoje (quem diria, hein?)…

Voltando ao filme Zodíaco, em uma entrevista na qual ele deveria promover o filme (deveria, porque logo de cara, ele disse que não estava ali para promover porra nenhuma!), perguntaram que manchete ele colocaria para definir o personagem dele e, sem quebrar a cabeça, ele responde: “Pinel. Sexy. Lindo. Bêbado!”. Faço dessas as minhas palavras para resumir essa personalidade inconstante que tanto me fascina.

Foto 1

Foto 2

Fot0 3

Anúncios

3 opiniões sobre ““Pinel. Sexy. Lindo. Bêbado!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s