“aquilo que dá no coração”

Saudade é uma palavra tão forte e é um sentimento mais forte ainda…

Tem aquela saudade nostálgica, quando a gente lembra dos tempos de criança e dá uma vontade doida de voltar a subir no pé de goiaba, de correr atrás das galinhas, de aprontar com a mãe e o pai e depois receber a ameaça de umas boas palmadas; tem aquela saudade saudável, que quando bate te dá aquele empurrãozinho para ligar para aquela pessoa que há tempos você pensava em ligar, mas tinha receio ou estava ocupado demais com outras coisas, supostamente, mais importantes; tem aquela saudade oscilante, quando a nossa mente se enche de boas lembranças, nós damos risada de tudo o que aconteceu, mas de repente a tristeza bate e sentimos o coração ser espremido, espremido e espremido, até quando saem lágrimas de nossos olhos e a sensação de solidão aparece e se soma a sensação de necessidade.
Ultimamente, eu e esse último tipo de saudade nos tornamos bem íntimas. Vejo coisas que não deveria ver e me delicio com as lembranças de um passado que não existiu, é quando eu menos imagino que a tristeza aparece, ela bate, toca minha alma e eu não consigo fugir; sinto as lágrimas brotarem e meu orgulho me ajuda a tentar evitá-las, mas o orgulho não é forte o bastante para segurá-las, então eu choro, choro, choro e percebo que aquele vazio nunca será preenchido – pelo menos não por quem eu quero; e lembro dos planos que eu fiz e lembro quando eu te vi eu pensei que eu não devia fazer planos, eu era passageira em sua vida, mas demorou para eu perceber que eu me perdi nesses vagões, e você quem virou passageiro em minha vida, e foi embora quando eu menos esperava – quando eu mais precisava – e quando eu finalmente acreditei que seria para sempre, me esquecendo das palavras da canção que diz “que o pra sempre, sempre acaba.”. Me esqueci. Me perdi. Te perdi. E eu preciso de você, quero você, mas sei que não terei, então, é justo lavar meu rosto, esquecer de tudo o que vivemos, de tudo o que eu pensei que viveríamos! É justo apagar as nossas fotos do meu computador, é justo e é fácil. Difícil mesmo é apagar as lembranças…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s