A felicidade é doce Pt

Eu posso dormir com centenas de homens, mas não consigo lhes prestar um gesto de carinho; não consigo fazer com que minhas mãos percorram seus corpos com aquela delicadeza que eu usava para te fazer despertar porque o trabalho tinha hora certa e, na mesa, o café te esperava.

Não que isso importe para a maioria – para eles, basta ter aquele meu beijo seco e o meu corpo escravo de seus desejos -, mas me incomoda… Me incomoda ser tomada por essa angústia desconhecida a cada vez que me entrego para alguém que me parece interessante; me incomoda esse peso em minha consciência, como se você fosse se importar com o que eu faço da minha vida e desse templo que um dia foi teu. Afinal, foi você quem me deu as costas e falou que era melhor cada um seguir o seu rumo, que eu nunca te trouxe felicidade, talvez um pouco de prazer, mas que nem esse prazer era o suficiente para que você ficasse. Antes das tuas palavras duras atingirem minh’alma, fiquei atônita, parada na escada do cortiço, enquanto você se afastava com o seu chapéu na cabeça, a mala nas mãos e chutando a areia que parecia encobrir o teu sapato preto brilhoso, esperando que você voltasse e me enchesse de beijos dizendo que foi tudo uma brincadeira, daquelas que você não tinha o costume de fazer.

Foi muito estranha essa sua partida – não só pelo fato de meu peito estar cheio de amor e meu corpo, ainda, cheio de desejo por ti –, mas eu acreditava com veemência que o meu café fraco te agradava muito, e que você se arrepiava por inteiro quando eu confessava o meu amor ao pé do teu ouvido. Mas, nunca fui boa em interpretar sinais, vai ver que eu só estava vendo as coisas como o meu coração queria que elas fossem.

A cena de você me ordenando para seguir a minha vida perpetuou em minha mente por semanas. Juro que pensei em ir atrás de você e insistir que voltasse pra minha vida, te diria que te amava e conseguiria te convencer que você também me amava, e, apesar de todas as besteiras que você me falou, eu te perdoaria. Eu tinha um discurso pronto, mas, acabei desistindo, pois tuas vontades são sempre mais fortes que as minhas. E como a vida segue, hoje já requentei meu café quase aguado e pretendo ver da janela do meu quartinho, o homem que está deitado em minha cama ir embora. Não me lembro muito bem o nome dele e pouco me importa! Sabe o que é, José? É que ele tem aquele teu jeitinho de me falar coisas cheias tristezas e desesperanças, e também de me convencer que tudo isso é bom a cada vez que me beija. Acho que ele gostou de mim – como você, da primeira vez que esteve aqui –, disse que eu era uma mulata de tirar o chapéu. E ele tirou. O chapéu, a camisa, as calças… E sussurrou tantos poemas em meu ouvido que receio ter gostado de sua voz quase rouca e bêbada.

Ele acordou na madrugada e bebeu um pouco do meu café, ficou olhando as estrelas através da janela, falou para o céu qualquer coisa que eu não entendi e depois que voltou a se ajeitar na cama, sussurrou pra mim: “Morena, acho que vou vir morar contigo.”, eu sorri e me virei pra ele, depois acho que ajeitei minha cabeça em seu peito, acariciei seus braços e dormir.

Percebe o perigo, José?! Me apaixonar novamente e por alguém parecido com você! Com esse teu jeito de cantar e encantar, de amar e machucar. Já não saberia te dizer se é sina minha ou se são as escolhas que eu tomo que, de alguma forma, me levam até você; só sei te dizer o que me disseram: que você segue a sua vida e que anda muito feliz. Eu sigo também, sigo os caminhos que vejo nos labirintos que encontro, mas ainda não encontrei nenhuma saída para a felicidade. Mas, quando eu encontrar, não se preocupe…! Te mando notícias pelo telegrama para você saber quão doce é o sabor da minha felicidade.

Anúncios

2 opiniões sobre “A felicidade é doce Pt

  1. meu Deus, assim como o outro texto lembrei mt do livro. talvez seja coincidência. você já leu “Travessuras da menina má”, de Mario vargas llosa??
    se puder, se estiver de ferias (porque eu não estou), leia.. é um dos romance mais lúdicos e reais que eu já li.

    Bjs,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s