sobre encontros (ou desencontros) .

Um dia a gente se encontra,
mesmo nesses desencontros
nas esquinas e avenidas, ou na chatice do trabalho.
Um dia a gente se acha, menina…
E só aí eu vou parar de delirar nas madrugadas,
sonhando com seus olhos – que somem de mim quando eu acordo -, com o toque de sua pele
e vou poder sentir o cheiro de seu suor – aquele que fica espalhado pelo meu quarto por horas e horas depois que eu acordo.
Um dia a gente se vê…
Aperta as mãos, sorri, descobre o nome e o sentimento.
Depois procura um espaço na agenda,
e num domingo qualquer,
num parque ou no cinema,
– com qualquer coisa doce –
poder sentir o melhor gosto que já provei:

o do seu beijo

– Com uma mãozinha do Rodrigo Santos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s