achados e perdidos .

minha poesia se perdeu

em você,

em seus olhos,

nos incontáveis fios

de seus cabelos, de seus cílios…

Minha poesia se encontrou

em seus lábios,

em sua pele quase morta, quase fria,

em suas mãos procurando minhas costas

nuas.

Eu me perdi

tentando encontrar os teus afagos, 

em teus braços me rodeando,

em tuas manias

peculiares.

Em você, 

estranho, 

que me encontrou, 

perdida, 

e não mais 

quis me devolver à solidão. 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s