lilith foi expulsa do paraíso

Estou perdida demais por entre essas folhas
para escrever qualquer coisa sensata.
Rasguei as minhas vestes,
a forma insana que encontrei de pôr pra fora a minha histeria,
coisa que só atinge mulher.
Fiquei nua, como Eva.
Coberta de vergonha, como Eva.
Eu sou Eva. Ou quase.
Faltam-me os cabelos longos,
uma dose de maldosa ingenuidade e um Paraíso para pôr em chamas.
Em chamas como o meu corpo
que é incinerado pelo fogo da raiva como se estivesse sendo queimado
na fogueira da inquisição.
Penso que, talvez, os gritos deles estejam certos
e eu seja isso mesmo: uma bruxa que merece ser queimada,
porque Deus
poupou os homens de um bom senso de justiça.
Homens que se fazem brinquedos e fazem,
alguém dentro de mim, se desmanchar em risos
porque algo em mim se perdeu também
e já me dizem que não é bom ser o que me descobri.
Eva ou bruxa. Santa ou não.
Ser mulher nunca foi vantagem pra sair gritando.

Anúncios

Uma opinião sobre “lilith foi expulsa do paraíso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s