no fundo do poço

Um beijo que não foi me dado,
foi dado num outro rosto,
num outro rapaz.
Um beijo que era pra ser meu, mas não foi
e, brincando de cara ou coroa, deu tudo o que eu não esperava.

Cara ou coroa?

E assim você vai decidindo
se fica por aqui ou se vai acolá.
Mas, preferiu pegar o trem que passava
antes das onze.
Porque tudo é conveniência ou assunto do dia,
e se algo quebra aqui o conserto não resolve
não há cola, nem cimento que dê jeito pra juntar.

Pra você, meu amor, o que une os fragmentos
é fragmentar.

Anúncios

2 opiniões sobre “no fundo do poço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s