perspectiva

Dentro de mim há um profundo abismo.
Eu baratino em busca de compreensão
e só encontro luz.

Vejo, com olhos de dor, que a vida é mais
do que o sangue, o medo e a solidão
insistem em mostrar.

Ponho tête-à-tête luz e sombras
e me atrevo a cegar-me na luz.
[A duras penas confesso
que é a dor mais serena que sinto]

Descortino a verdade com peso no coração:

Fora do abismo há vida.
Dentro de mim é que não havia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s