no fundo do poço

Um beijo que não foi me dado,
foi dado num outro rosto,
num outro rapaz.
Um beijo que era pra ser meu, mas não foi
e, brincando de cara ou coroa, deu tudo o que eu não esperava.

Cara ou coroa?

E assim você vai decidindo
se fica por aqui ou se vai acolá.
Mas, preferiu pegar o trem que passava
antes das onze.
Porque tudo é conveniência ou assunto do dia,
e se algo quebra aqui o conserto não resolve
não há cola, nem cimento que dê jeito pra juntar.

Pra você, meu amor, o que une os fragmentos
é fragmentar.

Anúncios

biscoito da sorte

Amor eu só quero com você
na claridade com a qual o nosso amanhecer nos desperta
de um mundo
em que éramos cegos pela falta de imensidão.
Foi o choque desse encontro que uniu os nossos fragmentos
deixados de ponta cabeça pelos tufões da vida,
foi o choque… E agradeço todos os dias por ele.

Cravo, firme, as minhas unhas em tuas mãos,
que me mantém distante de toda a maldade que possa me afetar,
só pra você nunca me soltar
e eu nunca sair daqui,
porque mesmo de longe o nosso amor funciona,
porque é pra isso que servem as pontes áreas e ligações diárias.
Mesmo de longe o nosso amor funciona,
porque o que importa é a proximidade das almas e o que eu sinto
quando te vejo a cada primeira vez.
O que importa mesmo é o ar que perco a cada beijo dado
pra sufocar a saudade que insiste em ficar aqui
enquanto conto as horas para me perder dentro de você.

texto por encomenda .

Imagem

Na maior parte do tempo me escondo atrás de máscaras que adquiri observando qualquer pessoa que me sussurravam ser digna de admiração.
São só enfeites.
A verdade é que não sou tão forte quanto pareço e tenho mais esperanças do que gostaria. Sonho em casar na igreja e acredito na paz mundial.
Não sei porque estou entregando todas essas minhas fraquezas, só sei que você chegou e arrancou a máscara que eu vesti naquela manhã de inverno, e eu te sorri, sorri como num daqueles contos de paixão ao primeiro olhar.
Não que eu acredite nisso, mas você me fez soltar longos suspiros logo depois dos primeiros beijos. Você bagunçou minha vida, minha casa, meus sentimentos… Deixou o lençol branco pendurado junto com as camisas que você tanto gosta, meus livros estão espalhados pela casa e minha estante anda cheia dos discos démodé que compõem a sua estante musical.
Me diga: você usou algum feitiço ou é verdade que você me aceita com os meus defeitos?
Sei que eu nunca saberei essa resposta, a verdade é que eu sempre acreditei no amor, mas nunca gostei de jogar essa verdade aos sete ventos. Eu sempre esperei por você, mas sempre fingi não estar ansiosa pela sua chegada. Eu sempre esperei o homem certo, mas me apareceu um bagunçado. Acho que fui tão poética em minhas orações secretas que nem os seres celestiais interpretaram corretamente minhas fabulações amorosas.
Seja errado, garoto, seja o que você quiser! Aceito os seus cigarros, suas bebidas e seus palavrões, mas, por favor, não machuque os meus sentimentos, porque, por mais que eu não pareça, sou facilmente destrutível.