Pompéia

Queria falar mais do que posso,
meu coração balbucia
[em segredo]
e a minha cabeça insiste em dizer
que o silêncio é a melhor opção.

Nunca gostei do silêncio e de me calar
diante dos nervos eufóricos
que querem pular de mim.

Sou como um vulcão, amor,
e você é como um mar.

Quando eu entro em erupção
suas ondas engolem minha lava
e todo o meu poder de fogo
se dissolve
no sal do seu amor.

piromaníaca

A tua proximidade me parece distante.
Enlouqueço.
Queria aprender a ser longe também,
mas machuca ser o que não sou.

Gosto mesmo é do quente,
de meus peitos te tirando o ar.
Gosto mesmo é do quente,
das marcas dos teus dentes no meio de mim.
Eu gosto do quente,
e queimo os meus pés em meio a dor
só pra te ver sorrir.